Itacaré recebe 10 mil mudas de cacau para distribuir com agricultores familiares

O município de Itacaré recebeu 10 mil mudas de cacau estaqueado, adquiridas pelo Governo da Bahia e que serão destinadas para o fomento da agricultura familiar. A distribuição faz parte de uma parceria firmada entre a Prefeitura de Itacaré, Governo do Estado, Superintendência da Agricultura Familiar e Biofábrica da Bahia e tem como principal objetivo o fortalecimento da agricultura familiar e a geração de emprego e renda no campo.
O prefeito de Itacaré, Antônio de Anízio, comemorou a chegada das mudas, que servirão para incrementar ainda a produção dos pequenos agricultores familiares, garantindo mais fonte de renda e uma melhor qualidade de vida no campo. As novas mudas, segundo o prefeito, fazem parte do trabalho de diversificação agrícola e dos projetos de incentivo à agricultura familiar que vem sendo desenvolvido em todo o município.
O secretário de Agricultura e Pesca, Luís Fabiano Santana, adiantou que a Seagripesca criou um viveiro com 96 metros quadrados na sede da Secretaria, no distrito de Taboquinhas, para recepcionar as mudas e depois fazer as entregas aos agricultores familiares. “Agradeço, em nome do município, essa parceria com a Biofábrica e a SDR. Estamos levando essas mudas para os agricultores de Taboquinhas e fortaleceremos a parceria para beneficiá-los”, complementou o secretário.
O diretor-presidente da Biofábrica da Bahia, Jackson Moreira, informou que com o planejamento realizado no ano anterior, enquanto adaptava as atividades ao cenário de pandemia, o instituto se preparou para intensificar a produção neste ano, em conformidade com os protocolos de segurança sanitária. “Nós nos preparamos para começar a produção mais cedo. Nos adaptamos às circunstâncias da pandemia, trabalhando dentro dos protocolos estabelecidos pela Organização Mundial de Saúde, e vamos entregar mudas a vários municípios nessa parceria extraordinária com o governo do estado, através da Secretaria de Desenvolvimento Rural [SDR]”, explicou o Jackson Moreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *